~~~ Chef a Chef ~~~

O grão-de-bico vale ouro, sabe por quê?!

 

O grão-de-bico, também chamado de gravanço, ervanço, ervilha-de-galinha ou ervilha-de-bengala, é uma leguminosa da família das fabáceas, muito distribuída na Índia e no Mediterrâneo.
O grão-de-bico é um alimento mais rico do que o feijão em muitos aspectos. Entre 20 e 30% de sua constituição é pura proteína. Possui muitas fibras, zinco, potássio, ferro, cálcio e magnésio. Se for consumido todos os dias, faz ganhar massa muscular, aumenta o bom humor, reduz o nível de colesterol ruim e regula o intestino. Mas sua qualidade mais famosa é de gerar felicidade: possui mais triptofano do que o feijão, o mesmo aminoácido essencial que faz do chocolate essa bela fonte de bem-estar e redução do estresse.
“Em seres humanos metabolicamente normais, o aumento do consumo do grão-de-bico tem como conseqüência uma maior produção da serotonina”, destacam Leonardo S. Boiteux e Maria Esther de Noronha Fonseca, do Laboratório de Melhoramento Genético & Análise Genômica do Centro Nacional de Pesquisa de Hortaliças (CNPH) da Embrapa Hortaliças, em Brasília. Por ter ômega 3 e 6, é indicado para prevenir doenças cardiovasculares, assim como no tratamento de vários tipos de anemia. O ácido fólico pode-se encontrar em doses generosas no grão. E quem tem diabetes ou está lutando contra a obesidade também pode se beneficiar da leguminosa.
“Tem carboidratos complexos, ou seja, possuem uma metabolização lenta no organismo. Por também ser rico em fibras, proporciona sensação de saciedade. Os pesquisadores da Embrapa Hortaliças destacam que as sementes do grão-de-bico também acumulam mais fitoestrogênios do que as do feijão - substâncias que têm ação preventiva na osteoporose e de problemas


cardiovasculares. Os fitoestrogênios também são usados na reposição hormonal após a menopausa.
O grão de bico, do ponto de vista nutricional, é um excelente alimento. Devido à sua grande quantidade de amido, é usado pelo nosso organismo como fonte de energia. É pobre em água e gorduras, e está isento de colesterol. Cada 100g de grão, contém 6g de fibras, sendo na sua maioria, fibras solúveis, ajudando de uma forma bastante eficaz o nosso organismo a eliminar açúcares, gorduras e o colesterol.
É indispensável numa dieta alimentar equilibrada.
Sendo um alimento relativamente barato oferece uma grande versatilidade na culinária. Em diversos países, o grão é consumido em saladas, cozidos, couscous, massas e ensopados. Em Portugal é tradição para guarnecer o bacalhau e ainda pode ser adicionado à carnes e outros pescados. Mas a receita clássica com a iguaria é uma pasta árabe, chamada Homus, muito conhecida como "patê de grão-de-bico” - receita a seguir:

Patê de Grão-de-Bico da Rosely

Ingredientes:
- 250g de grão-de-bico seco
- 4 colheres (sopa) de tahine (óleo de gergelim)
- sal a gosto
- 2 dentes de alho grande
- 1/2 cebola em cubos
- 3 colheres (sopa) de suco de limão Tahiti
- salsinha picada a gosto (para decorar)
- pimenta síria ou do reino a gosto
- azeite de oliva extra-virgem o quanto baste para regar
- salsão ou aipo em lâminas para finalizar
- rabanete, pães e torradas para acompanhar

Modo de Preparo:

Lavar o grão-de-bico e deixar de molho de véspera na geladeira (uma noite). Cozinhar por 15 a 20 minutos na panela de pressão ou até ficar macio (al dente), com água suficiente para cobrir os grãos. Retirar alguns grãos para decorar o prato.
Esfregar delicadamente os grãos para retirar a pele (evita o amargo). Bater o grão-de-bico aos poucos no liquidificador com 1 xícara de água do cozimento, a cebola, o limão e o alho. Acrescentar aos poucos o tahine e continuar a bater até formar uma pasta homogênea e cremosa. Temperar com sal e pimenta a gosto. Se desejar, adicionar um fio de azeite à mistura e, se necessário, mais água. Colocar num ramequim ou num belo prato. Na hora de servir, acrescentar a salsa picada e o salsão em lâminas. Decorar com alguns grãos-de-bico inteiros. Regar com azeite e servir com rodelas de rabanetes, acompanhado com pão árabe e torradas.
 

 
 
 

Chef a Chef ® 2008 - portalgastronomico@chefachef.com.br - Todos os direitos reservados